Você está em: CEARA // Notícia de Fagner Freire // 24 de dezembro de 2020

 


O governo estadual do Ceará assinou um acordo, na última terça-feira (22), com o Instituto Butantan, que prevê o recebimento de 2 milhões de doses da vacina chinesa CoronaVac a partir de janeiro de 2021. De acordo com o documento, há probabilidade de entregas adicionais em fevereiro, e com maior volume a partir de maio, no mesmo ano, a um preço por dose a acordar entre a instituição e a Secretaria da Saúde do Estado do Ceará (Sesa).

No acordo, o governo estadual considera que o imunizante está em estágio avançado de desenvolvimento, e os ensaios clínicos realizados no Instituto Butantan, no Brasil, mostram resultados promissores.

"O Instituto Butantan e a Sesa devem trabalhar juntos para concluir, em tempo oportuno, um acordo vinculante que contenha os termos e condições definitivas para a aquisição, fornecimento, distribuição e aplicação do imunizante. A aplicação é de responsabilidade da Sesa", pontuou.

De acordo com o titular da pasta, Dr. Cabeto, o governo estadual e a Sesa acreditam que, quanto mais cedo a vacinação acontecer, melhor será para os cearenses.

"Por isso, a Sesa apoiará todas as iniciativas que apresentarem vacinas disponíveis para aplicação o mais rápido possível. Quanto mais cedo, melhor. A Sesa tem trabalhado para garantir a vacinação de forma rápida e segura", destacou o secretário.

Histórico

A CoronaVac está na terceira fase de testes, estágio em que a eficácia precisa ser comprovada antes da liberação. Para que a vacina comece a ser distribuída, é necessário que o Instituto Butantan envie o relatório à Anvisa e que o órgão aprove o uso do imunizante.

No Brasil, a vacina foi testada em 16 centros de pesquisas, em sete estados e no Distrito Federal.12,5 mil voluntários brasileiros participaram dos testes.

Envase

No dia 9 de dezembro, o Instituto Butantan começou o processo de envase da vacina a partir da matéria-prima importada da China.

Segundo o governo estadual de São Paulo, o processo de envase começou a ser realizado no dia 9 de dezembro, na fábrica da instituição, e contará com o reforço de 120 novos profissionais, além dos 245 que normalmente atuam no local. Além disso, o Instituto Butantan passou a funcionar 24 horas por dia.

Certificação da fábrica

Na última segunda-feira (21), a Anvisa publicou a certificação de Boas Práticas de Fabricação para a fábrica da vacina chinesa da CoronaVac.

A conclusão foi feita pela equipe da Anvisa que viajou à China para inspecionar a produção da vacina da farmacêutica Sinovac.

O grupo esteve no país entre 30 de novembro até 4 de dezembro para inspeção e reuniões com os executivos da empresa.

 

(G1/CE)

Caderno: CEARA
Obs.: Os comentários abaixo postados, não refletem as opiniões do Ipu Notícias
Comentários
0 Comentários

0 comentários

Faça seu Comentário

Todos os comentários são lidos e moderados previamente
São publicados aqueles que respeitam as regras abaixo:

- Seu comentário precisa ter relação com o assunto da matéria
- Não serão aceitos comentários difamatórios
- Em hipótese alguma faça propaganda de outros sites ou blogs

OBS.: Comentários dos leitores não refletem as opiniões do IN

2010 - Portal Ipu Notícias . Todos os Direitos Reservado. - Desenvolvido por Fagner Freire