Você está em: CEARA // Notícia de Fagner Freire // 9 de dezembro de 2020

 


A fachada de um prédio residencial desabou na Avenida Barão de Studart, no Bairro Joaquim Távora, área nobre de Fortaleza, na manhã desta quarta-feira (9). Os moradores que estavam do imóvel ficaram presos na escada devido aos escombros e só conseguiram deixar o local com a ajuda do Corpo de Bombeiros, por volta das 10h30. Ninguém ficou ferido.

O Corpo de Bombeiros informou que ainda não é possível identificar se o desmoronamento comprometeu a estrutura do imóvel. A Defesa Civil foi acionada ao local para avaliar a situação.

O prédio onde o desabamento aconteceu possui três andares, além do térreo, e tem seis apartamentos. O imóvel possui cerca de 40 anos, segundo os bombeiros.

A Polícia Militar também foi acionada e isolou a área com fitas. A calçada do prédio ficou cheia de escombros.

O trecho da Avenida Barão de Studart onde fica o prédio foi bloqueado por carros da polícia e do Corpo de Bombeiros. Ainda não há previsão para liberação do trânsito.

Susto

 


O metalúrgico Milton Oliveira, 48 anos, estava trabalhando em um prédio em frente ao local quando o desabamento da fachada aconteceu. Segundo o ele, dois funcionários de uma empresa de internet, uma idosa e uma criança conseguiram sair do prédio sem ferimentos.

"Estava em um prédio do outro lado da rua fazendo a manutenção de um portão quando desabou, pra mim tinha sido uma carreta que tinha batido, quando nós corremos tinha desabado [o prédio]. Tinha um casal dentro e saiu rápido, graças a Deus está tudo bem. Dois rapazes da internet saíram correndo de dentro. Foi um barulho alto. Depois do desabamento saiu uma senhorazinha e uma criança", relembra Milton.

A dona de casa Maria do Carmo, 57 anos, estava passando pela região e viu uma correria quando a fachada desabou. "Só deu tempo chegar em casa e recebemos a notícia que o prédio atrás estava caindo aí. Moro aqui nessa rua de trás", disse. 

Os moradores do prédio onde o desabamento ocorreu e dos imóveis do entorno foram retirados pelos bombeiros.

De acordo com o síndico de um edifício vizinho, Josemar Barbosa, a funcionária de uma loja relatou que já havia escutado estalos vindos do imóvel antes do desmoronamento.

"Foi um susto. Na realidade, eu estava no meu apartamento, e a moça da loja aqui debaixo me ligou perguntando se eu conhecia o síndico de lá. E aí eu informei que não, ai ela disse 'não, porque tem um estalo aqui e a gente tá com medo'. Ai eu disse 'não, vocês comuniquem ao pessoal do condomínio'. Quando eu abri a minha janela, que dá de frente para o condomínio vizinho, eu vi já a movimentação de algumas pessoas, embaixo. Quer dizer, eles já tinham tomado conhecimento. Aí, com dez minutos, a marquise caiu", afirma.

 

 

(Diário do Nordeste)

Caderno: CEARA
Obs.: Os comentários abaixo postados, não refletem as opiniões do Ipu Notícias
Comentários
0 Comentários

0 comentários

Faça seu Comentário

Todos os comentários são lidos e moderados previamente
São publicados aqueles que respeitam as regras abaixo:

- Seu comentário precisa ter relação com o assunto da matéria
- Não serão aceitos comentários difamatórios
- Em hipótese alguma faça propaganda de outros sites ou blogs

OBS.: Comentários dos leitores não refletem as opiniões do IN

2010 - Portal Ipu Notícias . Todos os Direitos Reservado. - Desenvolvido por Fagner Freire