Você está em: NACIONAL // Notícia de Anselmo // 20 de março de 2021


Nesta sexta-feira (19), o ministro Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal (STF), decidiu que detentos transexuais e travestis que possuam identidade de gênero feminino poderão optar por cumprirem suas penas em prisões femininas ou masculinas. Caso decidam pelo presídio masculino, elas deverão ficar em área reservada por segurança.


A decisão ocorre após dois documentos serem anexados a um processo que tratam destas questões. Um deles é o relatório “LGBT nas prisões do Brasil: diagnóstico dos procedimentos institucionais e experiências de encarceramento”, do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos (MDH).


O outro é a Nota Técnica 7, de 2020, do Ministério da Justiça e Segurança Pública (MJSP).


O relatório traz uma pesquisa feita com a população LGBT presa e aponta diversas medidas para este grupo, entre eles uma consulta individual feitas aos travestis sobre a transferência. A nota técnica também vai na mesma direção.


Ambos os documentos também apontam q necessidade de uma ala especial em presídios masculinos para assegurar a segurança.


(Pleno News)

Caderno: NACIONAL
Obs.: Os comentários abaixo postados, não refletem as opiniões do Ipu Notícias
Comentários
0 Comentários

0 comentários

Faça seu Comentário

Todos os comentários são lidos e moderados previamente
São publicados aqueles que respeitam as regras abaixo:

- Seu comentário precisa ter relação com o assunto da matéria
- Não serão aceitos comentários difamatórios
- Em hipótese alguma faça propaganda de outros sites ou blogs

OBS.: Comentários dos leitores não refletem as opiniões do IN

2010 - Portal Ipu Notícias . Todos os Direitos Reservado. - Desenvolvido por Fagner Freire