Você está em: CEARA // Notícia de Fagner Freire // 20 de abril de 2021

 


Três meses após ser trazida ao Ceará sem a autorização da família, uma adolescente natural do Rio de Janeiro, de 16 anos, foi resgatada na última quinta-feira (15) pela Polícia Civil do Estado do Ceará (PCCE), em situação de vulnerabilidade. Ela foi encontrada em um imóvel na zona rural do município de Catunda, Área Integrada de Segurança 16 (AIS 16) do Estado.

Conforme o relato de familiares, a jovem, então residente no bairro São Cristóvão, no Rio de Janeiro, iniciou um relacionamento com um homem de 25 anos no fim do ano passado. Em 25 de dezembro de 2020, a vítima anunciou à família que sairia de casa, alegando que iria morar com uma amiga em uma comunidade na cidade. Mas ao ser procurada pelos parentes no local, ela não foi encontrada. A família buscou contato com a adolescente por telefone, aplicativo de mensagem e rede social, mas foi bloqueada em todos os meios de comunicação. Por meio de contato com amigos, os parentes descobriram que a adolescente havia viajado para o Ceará, onde o seu companheiro possui familiares.

A Polícia Civil do Estado do Rio de Janeiro (PCERJ) iniciou as primeiras investigações para descobrir o paradeiro da jovem. Com apoio da inteligência da PCCE, na quarta-feira (14), o endereço em que o homem estava foi localizado. Em diligências, os policiais civis encontraram o companheiro da jovem no imóvel de um tio, que confirmou saber a localização da vítima, em uma residência na zona rural de Catunda (CE).

A adolescente foi encontrada na casa trancada. “A vítima estava em situação de vulnerabilidade dentro de uma casa toda fechada e onde ela não tinha acesso às chaves. Apesar disso, garantiu que o isolamento era voluntário para não se contaminar com coronavírus, mas tudo indicava que o relacionamento era muito abusivo”, explicou a delegada Arlete Silveira, titular da 12ª Delegacia do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), que investiga o caso.

Após o resgate, a vítima foi encaminhada à casa da família, no Rio de Janeiro. A mãe da jovem agradeceu o empenho policial para elucidar o caso. “Quanto orgulho sentimos da Polícia cearense. Que vocês possam dormir com a certeza do reconhecimento do trabalho realizado. Gratidão eterna!”, disse.

O companheiro da adolescente, sem antecedentes criminais, foi liberado. Ainda assim, o caso será investigado pela Delegacia da Criança e do Adolescente Vítima (Decav) da PCERJ, com apoio da Polícia Civil do Estado do Ceará.

Canais de comunicação

A 12ª Delegacia do DHPP registra os casos de pessoas desaparecidas em Fortaleza e atualiza dois perfis oficiais mantidos nas redes sociais Facebook e Instagram. Por lá, os policiais civis da delegacia atualizam periodicamente os casos investigados pela unidade, com foto e informações sobre a última vez em que a vítima foi vista por parentes e amigos. Diariamente, os perfis recebem mensagens com informações sobre o paradeiro dessas pessoas. As imagens com as fotos dos desaparecidos também costumam circular em diversas outras plataformas on-line, contribuindo para disseminar a informação e a imagem do desaparecido.

Delegacia de pessoas desaparecidas

A Polícia Civil orienta a população que formalize os casos de pessoas desaparecidas de imediato, sem a necessidade de aguardar um prazo mínimo para a comunicação. Para isso, o denunciante pode registrar um Boletim de Ocorrência na Delegacia Eletrônica, no campo Desaparecimento de Pessoa, fornecer o máximo de informações possíveis sobre a pessoa desaparecida e enviar uma fotografia recente.

https://www.delegaciaeletronica.ce.gov.br/beo/

A população também pode colaborar com o trabalho policial ligando para o número (85) 3257-4807 ou para o (85) 99111-7498, o WhatsApp do DHPP, por onde podem ser enviadas fotos, áudios e vídeos. O contato também pode ser realizado pelas redes sociais, por meio do perfil @desaparecidosdhppce no Facebook e Instagram. Não é necessário se identificar. O sigilo da fonte é garantido.

Serviço

12ª Delegacia do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP)
Endereço: Rua Juvenal de Carvalho, nº 1125, bairro de Fátima, Fortaleza/CE.
Telefone: (85) 3257-4807 e (85) 99111-7498
E-mail: 12dp.dhpp@policiacivil.ce.gov.br
Instagram e Facebook: @desaparecidosdhppce

Caderno: CEARA
Obs.: Os comentários abaixo postados, não refletem as opiniões do Ipu Notícias
Comentários
0 Comentários

0 comentários

Faça seu Comentário

Todos os comentários são lidos e moderados previamente
São publicados aqueles que respeitam as regras abaixo:

- Seu comentário precisa ter relação com o assunto da matéria
- Não serão aceitos comentários difamatórios
- Em hipótese alguma faça propaganda de outros sites ou blogs

OBS.: Comentários dos leitores não refletem as opiniões do IN

2010 - Portal Ipu Notícias . Todos os Direitos Reservado. - Desenvolvido por Fagner Freire