Você está em: NACIONAL // Notícia de Fagner Freire // 2 de junho de 2021

 


A casa do governador do Amazonas, Wilson Lima (PSC), é alvo de busca de uma operação da Polícia Federal na manhã desta quarta-feira (2). A ação policial investiga supostas irregularidades na construção do hospital de campanha Nilton Lins, usado no enfrentamento da Covid-19 no Estado. As informações são do G1.

Os agentes de segurança também cumprem um mandado de prisão contra o secretário da Saúde Marcellus Campêlo. Ele não foi encontrado pelos policiais nos dois endereços procurados. Sérgio José Silva Chalub, Rafael Garcia da Silveira, Frank Andrey Gomes de Abreu e Carlos Henrique Alecrim John foram detidos.

No total, a Polícia Federal cumpre 19 mandados de busca e apreensão e seis de prisão temporária nas cidades de Manaus e Porto Alegre. As ordens foram expedidas pelo Supremo Tribunal de Justiça (STJ).

Além da casa do governador, os policias também realizam buscas na sede do governo estadual, na Secretaria de Saúde, na casa do secretário de saúde e na residência do dono do Hospital Nilton Lins, além do próprio Hospital Nilton Lins.

Em entrevista ao portal, o advogado José Carlos Cavalcante, que integra a defesa do empresário dono do hospital, Nilton Costa Lins Júnior, relatou que não foi autorizado a acompanhar as buscas. O profissional ainda disse que houve tiros durante a ação, disparados pelo empresário. Ninguém ficou ferido.

No ano passado o Governo do Amazonas fechou contrato para alugar a unidade de saúde e usá-la como hospital de campanha no combate à pandemia causada pelo novo coronavírus. O valor do contrato foi de R$ 2,6 milhões. Na ocasião, a Justiça chegou a impugnar a negociação em razão do preço.

quebra dos sigilos bancário, fiscal e telefônico de Wilson Lima e do secretário Marcellus Campêlo foi autorizada pelo STJ.

Até a publicação desta matéria o Governo Estadual do Amazonas não tinha se manifestado sobre o assunto. A defesa dos envolvidos também não falou sobre a operação.

COMPRA DE RESPIRADORES  

O governador do Amazonas enfrenta também nesta quarta-feira o julgamento, através da Corte Especial do STJ, de uma denúncia por supostas fraudes na aquisição de respiradores em 2020. O Estado comprou os equipamentos, sem licitação, de uma importadora de vinhos.

Na ação o vice-governador Carlos Almeida e outras 16 pessoas também respondem à denúncia.

CPI DA PANDEMIA 

Wilson Lima e Campêlo estão entre os gestores estaduais convocados para prestar esclarecimentos na CPI da Covid-19 do Senado Federal. A comissão investiga a atuação do Governo Federal na pandemia e o uso de recursos financeiros federais por estados e municípios.

Além do governador do Amazonas, também participarão da CPI Helder Barbalho (PA), Ibaneis Rocha (DF), Mauro Carlesse (TO), Carlos Moises (SC), Antonio Oliverio Garcia de Almeida (RR), Waldez Góes (AP) e Marcos José Rocha dos Santos (RO). O ex-governador do Rio, Wilson Witzel, também foi convocado.

A lista de convocados foi decidida após a primeira reunião secreta entre os membros da comissão. Segundo o presidente da comissão Omar Aziz (PSD-AM), a decisão se baseou nos estados onde houve operações da Polícia Federal.

 

 

(Diário do Nordeste)

Caderno: NACIONAL
Obs.: Os comentários abaixo postados, não refletem as opiniões do Ipu Notícias
Comentários
0 Comentários

0 comentários

Faça seu Comentário

Todos os comentários são lidos e moderados previamente
São publicados aqueles que respeitam as regras abaixo:

- Seu comentário precisa ter relação com o assunto da matéria
- Não serão aceitos comentários difamatórios
- Em hipótese alguma faça propaganda de outros sites ou blogs

OBS.: Comentários dos leitores não refletem as opiniões do IN

2010 - Portal Ipu Notícias . Todos os Direitos Reservado. - Desenvolvido por Fagner Freire