Você está em: NACIONAL // Notícia de Anselmo // 30 de julho de 2021


 
 
O presidente Jair Bolsonaro sancionou, nesta quinta-feira (29), a lei aprovada pelo Congresso que prioriza a vacinação contra a Covid-19 de gestantes, puérperas e lactantes. Na maioria dos estados do país, os grupos já são tratados com preferência, mas agora, foram incluídos no Plano Nacional de Operacionalização da Vacinação do Ministério da Saúde.

A lei sancionada por Bolsonaro inclui, ainda, jovens de até 18 anos com deficiência, comorbidade ou em privação de liberdade. De acordo com o governo, “é uma medida necessária, tendo em vista que estudos demonstram a transferência da imunidade da mãe para o bebê”.

O Ministério da Saúde anunciou, na semana passada, uma nova recomendação para a vacinação de gestantes e puérperas contra a covid-19. Aquelas que receberam a primeira dose da AstraZeneca poderão tomar a segunda dose de outro tipo de imunizante para completar o ciclo vacinal. A preferência é que essa nova aplicação seja da vacina da Pfizer/BioNTech.

A recomendação, até agora, era que mulheres nesse grupo esperassem o fim do puerpério para a tomar a segunda dose. Essa orientação foi dada após a morte de uma gestante no Rio de Janeiro, cujo falecimento teria relação com o fato de ter sido tomada a primeira dose da vacina AstraZeneca.
Caderno: NACIONAL
Obs.: Os comentários abaixo postados, não refletem as opiniões do Ipu Notícias
Comentários
0 Comentários

0 comentários

Faça seu Comentário

Todos os comentários são lidos e moderados previamente
São publicados aqueles que respeitam as regras abaixo:

- Seu comentário precisa ter relação com o assunto da matéria
- Não serão aceitos comentários difamatórios
- Em hipótese alguma faça propaganda de outros sites ou blogs

OBS.: Comentários dos leitores não refletem as opiniões do IN

2010 - Portal Ipu Notícias . Todos os Direitos Reservado. - Desenvolvido por Fagner Freire