Ceará tem três casos confirmados da variante Ômicron da Covid-19


O Ceará têm três casos confirmados da variante Ômicron. Conforme o governador Camilo Santana (PT), todos os pacientes estão em isolamento para serem acompanhados. São passageiros vindos da Tailândia, Milão e São Paulo. Governador fez um alerta para que a população se previna nas comemorações de fim de ano para que não haja recrudescimento da Covid-19 no Estado.


“Secretaria da Saúde acabou de confirmar. Precisamos estar em alerta, continuaremos em alerta para acompanhar essas três pessoas, que estão sendo monitoradas, em isolamento para que a gente possa avaliar a repercussão da presença dessa variante aqui no Ceará e quais medidas deveremos tomar nas próximas semanas. Vamos avaliar os números aqui no Ceará”, afirmou.

Informação foi divulgada nesta quinta-feira, 23, durante anuncio do novo decreto sanitário cearense em transmissão ao vivo por meio das redes sociais.

“Isso é um alerta. A gente tem sempre colocado a preocupação de acompanhar e avaliar todos os números. Toda semana a nossa equipe se reúne. A exigência do passaporte vacinal na entrada dos passageiros no Aeroporto de Fortaleza foi importantíssima”, afirmou Camilo, frisando que a porta de entrada para novos vírus geralmente é nos aeroportos internacionais.
Perfil dos casos

Segundo informações da Secretaria da Saúde do Ceará (Sesa), as três mulheres identificadas com variante Ômicron no Ceará têm perfis diferentes. “Uma delas é tailandesa, de 24 anos, está grávida e começou a sentir sintomas gripais no dia 7 de dezembro. Ela fez exame no CT do drive-thru do Shopping RioMar Kennedy e cumpriu o isolamento em Fortaleza. Não há informação sobre vacinação na paciente”, detalhou a pasta por meio de nota.

Os outros dois casos são de passageiras que desembarcaram em Fortaleza Aeroporto Internacional de Fortaleza. As outras duas são brasileiros e receberam as duas doses da vacina. “Uma é paulista, de 31 anos, vinda de São Paulo, com sintomas iniciados no último dia 15. Ela tomou duas doses de vacina contra a Covid-19. A outra paciente tem 26 anos, é natural de Tianguá (CE), mas veio de Milão, na Itália, com escala no Rio de Janeiro. Ela começou a sentir sintomas no dia 17 de dezembro e tem esquema vacinal completo. Ambas seguem em isolamento”.
Tags