Você está em: CEARA // Notícia de Fagner Freire // 5 de maio de 2022

 Polícia apreendeu celulares, carregadores, drogas, entre outros objetos nas celas dos suspeitos de ameaçarem comerciantes cearenses através de ligações. — Foto: Polícia Civil/ Divulgação

Detentos de uma unidade de prisional em Japeri, Região Metropolitana do Rio de Janeiro, fizeram ligações com ameaças para extorquir dinheiro de comerciantes do Ceará. Em um dos telefonemas, um deles diz saber da situação financeira difícil depois da pandemia e exige dinheiro da pessoa com quem fala ao telefone.

Os suspeitos, que também fizeram vítimas no Rio Grande do Norte, Bahia e Acre, foram localizados e a polícia cumpriu mandados de busca e apreensão contra eles nesta quarta-feira (4).

"Na pandemia, nós sabe como o comércio tá, como o colégio tá, que a situação está difícil, entendeu? Não tá difícil só pro senhor não. Tá difícil para todo mundo [sic]", diz o golpista.

Os suspeitos, que também fizeram vítimas no Rio Grande do Norte, Bahia e Acre, foram localizados e a polícia cumpriu mandados de busca e apreensão contra eles nesta quarta-feira (4).

Em outro áudio, o suspeito diz ao comerciante que o dinheiro será usado para soltar integrantes do grupo e quem não colaborar vai sofrer retaliação por parte dos criminosos. (escute o áudio acima)

"O que eu estou falando para o senhor, quem não tá [sic] colaborando tá tendo problema, o senhor tá entendendo? Está fechando colégio, tá tacando fogo, tá explodindo. Por que? Esse dinheiro é para estar soltando a nossa rapaziada", diz um trecho do áudio.

Segundo a Polícia Civil do Ceará, os investigadores cearenses tomaram conhecimento de que as vítimas, grande parte da região norte do Estado, e, especificamente, comerciantes, recebiam ligações dos suspeitos, onde eram ameaçadas e coagidas a transferir valores estabelecidos pelos indivíduos, para as contas de outras pessoas que, com base nas investigações, pertencem ao mesmo grupo criminoso.

Apurações apontam ainda que os suspeitos, em apenas 15 dias, conseguiram captar aproximadamente R$ 50 mil.

Identificação dos suspeitos

Diante dos detalhes do crime e o modo como os criminosos agiam, os policiais civis conseguiram identificar que as extorsões eram feitas de dentro de uma unidade prisional no Rio de Janeiro. Com isso, foi solicitado ao Poder Judiciário os mandados de busca e apreensão e de prisões preventivas contra o grupo já identificado.

Com as decisões judiciais em mãos, os agentes foram até as unidades prisionais, onde realizaram vistorias minuciosas nas celas dos alvos. Lá, vários celulares, acessórios dos celulares, uma quantidade de drogas e duas facas foram apreendidos.

Além dos mandados de prisões e apreensões serem cumpridos, os investigadores representaram pelo sequestro de valores das contas que eram utilizadas pelos criminosos.

A Polícia Civil do Ceará continuará com as investigações acerca deste grupo, com o objetivo de identificar outros participantes do esquema criminoso.

O trabalho de inteligência foi realizado por equipes do Núcleo de Combate ao Crime Organizado da Delegacia Regional de Sobral e ação em solo carioca contou com apoio da Polícia Civil do Estado do Rio de Janeiro (PCERJ) e da Secretaria de Estado de Administração Penitenciária do Rio de Janeiro (SEAP-RJ). 

 

 

(G1/CE)

Caderno: CEARA
Obs.: Os comentários abaixo postados, não refletem as opiniões do Ipu Notícias
Comentários
0 Comentários

0 comentários

Faça seu Comentário

Todos os comentários são lidos e moderados previamente
São publicados aqueles que respeitam as regras abaixo:

- Seu comentário precisa ter relação com o assunto da matéria
- Não serão aceitos comentários difamatórios
- Em hipótese alguma faça propaganda de outros sites ou blogs

OBS.: Comentários dos leitores não refletem as opiniões do IN

2010 - Portal Ipu Notícias . Todos os Direitos Reservado. - Desenvolvido por Fagner Freire