Você está em: NACIONAL // Notícia de Anselmo // 17 de junho de 2022


“Não é possível que o país do tamanho do Brasil tenha o desprazer de ter no governo um miliciano responsável direto pela violência contra o povo pobre”, disse o ex-presidiário.


A Justiça do Distrito Federal acolheu pedido feito pelo Ministério da Justiça para abrir um procedimento de apuração da legalidade de falas do ex-presidiário Lula contra Jair Bolsonaro, revelou o portal de notícias Metrópoles nesta quinta-feira (16).


A ação da pasta, que já era de conhecimento público desde o início da semana, se baseia em um pedido feito pelo deputado federal Ubiratan Sanderson (PL), que cita falas do ex-presidente proferidas em duas ocasiões distintas, uma logo após sua saída da cadeia, em 20 de novembro 2019, e a outra em 15 de abril de 2022.


Na primeira ocasião, Lula chamou Bolsonaro de miliciano e o culpou pelo assassinato da vereadora do Rio de Janeiro Marielle Franco, ocorrido em 2018.


“Não é possível que o país do tamanho do Brasil tenha o desprazer de ter no governo um miliciano responsável direto pela violência contra o povo pobre, responsáveis pela morte da Marielle, responsável pelo impeachment da Dilma, responsável por mentir a meu respeito”, disse o petista.


Em termos técnicos, o pedido do Ministério Público é um “termo circunstanciado”, ação penal que envolve crime de menor potencial ofensivo.


(Terra Brasil Notícias)

Caderno: NACIONAL
Obs.: Os comentários abaixo postados, não refletem as opiniões do Ipu Notícias
Comentários
0 Comentários

0 comentários

Faça seu Comentário

Todos os comentários são lidos e moderados previamente
São publicados aqueles que respeitam as regras abaixo:

- Seu comentário precisa ter relação com o assunto da matéria
- Não serão aceitos comentários difamatórios
- Em hipótese alguma faça propaganda de outros sites ou blogs

OBS.: Comentários dos leitores não refletem as opiniões do IN

2010 - Portal Ipu Notícias . Todos os Direitos Reservado. - Desenvolvido por Fagner Freire