Você está em: CEARA // Notícia de Edina Farias // 16 de julho de 2022

 Sexta noite da Expocrato 2022 é dominada pelo som do forró — Foto: Divulgação

Xand Avião substituiu Wesley Safadão nesta sexta-feira (15) no parque Pedro Felício Cavalcanti, e já chegou levantando o público cantando "Tentativas em vão" e "Camarote" em homenagem ao artista que não pode se apresentar devido a problemas de saúde. Depois o cantor aproveitou para cantar sucessos de vários momentos da carreira. Foram quase três horas de show.

O palco recebeu ainda bandas e cantores de clássicos do forró, como Calcinha Preta, Taty Girl e Dorgival Dantas.

A noite foi marcada por outra homenagem. A Calcinha Preta dedicou a apresentação à Paulinha Abelha, cantora da banda que faleceu em fevereiro deste ano. O público cantou junto músicas como “Manchete dos Jornais” e “Hoje à Noite”.

Sexta noite da Expocrato 2022 é dominada pelo som do forró

Taty Girl tocou as canções do Baú da Taty, e ainda recebeu Daniel Diau, da Calcinha Preta, para cantar junto. A multidão acompanhou animada.

Já Dorgival Dantas trouxe o primogênito, Cícero Dantas, e os sucessos “Destá”, “Eu não vou mais chorar” e “Coração” uniram o público em uma só voz.

Sexta noite da Expocrato 2022 é dominada pelo som do forró

Os artistas da região também tiveram vez. Bulé de Caminhão, Josué Bom de Faixa e Wawa animaram o público com hits como “Deixa eu falar pra você”, “Bandido” e “Eu Acho Que Estou Gostando de Você. 

 

G1

Caderno: CEARA
Obs.: Os comentários abaixo postados, não refletem as opiniões do Ipu Notícias
Comentários
0 Comentários

0 comentários

Faça seu Comentário

Todos os comentários são lidos e moderados previamente
São publicados aqueles que respeitam as regras abaixo:

- Seu comentário precisa ter relação com o assunto da matéria
- Não serão aceitos comentários difamatórios
- Em hipótese alguma faça propaganda de outros sites ou blogs

OBS.: Comentários dos leitores não refletem as opiniões do IN

2010 - Portal Ipu Notícias . Todos os Direitos Reservado. - Desenvolvido por Fagner Freire