Você está em: NACIONAL // Notícia de Anselmo Bandeira // 31 de outubro de 2018


O corpo de Daniel, ex-meio campista do São Paulo e que atualmente estava emprestado para o São Bento, foi encontrado neste final de semana em São José dos Pinhais (região metropolitana de Curitiba), no Paraná. De acordo com a reportagem da RecordTV, a principal suspeita da polícia é de crime passional.

Segundo a RecordTV, uma mulher que estava com Daniel na noite anterior ao crime disse que o ex-atleta e um grupo de amigos estavam em uma boate, e que a festa acabou continuando em uma casa, horas antes do corpo de Daniel ser encontrado em São José dos Pinhais.
Daniel poderia estar saindo com uma mulher casada, o que teria motivado a vingança por parte do marido.
O IML emitiu um laudo em que é confirmada a tortura de Daniel, que sofreu ferimentos por todo o rosto e corpo, e ainda teve a parte íntima cortada, o que reforça a investigação da polícia sobre crime de vingança.

O objeto usado para torturar e matar Daniel foi uma arma branca, um objeto cortante, provavelmente uma faca, ainda de acordo com o Balanço Geral.

A polícia segue fazendo um levantamento geral da vida de Daniel, já que o atleta atuava pelo São Bento, de Sorocaba-SP, que disputa a Série B do Brasileirão, e o corpo foi encontrado em São José dos Pinhais (na região metropolitana de Curitiba, no Paraná).

A possibilidade de latrocínio — roubo seguido de morte — foi descartada pelas autoridades.


News 365
Caderno: NACIONAL
Obs.: Os comentários abaixo postados, não refletem as opiniões do Ipu Notícias
Comentários
0 Comentários

0 comentários

Faça seu Comentário

Todos os comentários são lidos e moderados previamente
São publicados aqueles que respeitam as regras abaixo:

- Seu comentário precisa ter relação com o assunto da matéria
- Não serão aceitos comentários difamatórios
- Em hipótese alguma faça propaganda de outros sites ou blogs

OBS.: Comentários dos leitores não refletem as opiniões do IN

2010 - Portal Ipu Notícias . Todos os Direitos Reservado. - Desenvolvido por Fagner Freire