Você está em: CEARA // Notícia de Fagner Freire // 10 de junho de 2021

 


O jovem e comerciante Ygor Castro ajudou moradores do Vila Velha em Fortaleza sem acesso à internet a se cadastrarem no Saúde Digital, plataforma de cadastro para a vacinação contra Covid-19 no Ceará. Ygor Castro trabalha em um mercadinho da família há cinco anos e tirou um tempo nesta quinta-feira (10) para fazer o cadastro para pessoas que têm dificuldade.

De acordo com Ygor Castro, a ideia surgiu depois de clientes e outras pessoas entrarem no comércio e perguntarem sobre o cadastro. Dúvidas de como acessar o site, documentos necessários, data da vacinação e de pessoas simples que não têm acesso às novas tecnologias.

"As pessoas me viam mexendo no meu celular e perguntavam. Como faz esse cadastro? Amigo sabe quais os documentos necessários? Eu me cadastrei, mas você poderia ver quando vou me vacinar? Coisas do tipo. Aí percebi que era necessário ajudá-los de alguma forma. E deu certo", afirmou.

Ygor Castro afirmou que ano passado deu um apoio os moradores no auxílio emergencial.

"Meus clientes são de classe D e E. É preciso ter atenção com essas pessoas. No caso deles é difícil ter acesso à informação e por isso apesar da correria eu também tirei um tempinho para ajudar neste quesito auxilio emergencial ano passado. E deu para ajudar muita gente", explicou.

Cadastro de 30 pessoas por dia

O mercadinho funciona de 6 da manhã até 22 horas. A plaquinha tira-dúvidas cadastro vacinação chama atenção de quem entra no mercadinho. Ygor Castro diz que a idade do público mais frequente para fazer o cadastro é entre 50 e 60 anos. Ele afirmou que no primeiro dia atendeu umas cinco pessoas, mas hoje, dois dias após a divulgação da ajuda, o atendimento subiu para 30 por dia.

"Muita gente com pessoas nascidas entre a década de 60 e 70, nesta época. Quando o pessoal vê a plaquinha fica logo curiosa e chega logo perguntando. São muitas dúvidas e sempre estou aqui para ajudar. No primeiro dia, na terça-feira, eu atendi umas cinco pessoas. Ontem [quarta-feira], atendi umas 30 pessoas e hoje a estimativa é por aí umas 30 ou 40 pessoas", disse sorridente.

Ygor Castro estudou estatística na Universidade Federal do Ceará (UFC) por dois anos. Abandonou o curso e se formou em administração. O trabalho no comércio da família é de domingo a domingo e segundo ele a contribuição aos moradores só deve parar quando todos foram vacinados.

"Aqui o trabalho é de domingo a domingo. Enquanto estiver por aqui, tentarei contribuir de alguma forma quem precisar. Com paciência e bom humor. Até todo mundo aqui for vacinado", disse.

 

 

(G1/CE)

Caderno: CEARA
Obs.: Os comentários abaixo postados, não refletem as opiniões do Ipu Notícias
Comentários
0 Comentários

0 comentários

Faça seu Comentário

Todos os comentários são lidos e moderados previamente
São publicados aqueles que respeitam as regras abaixo:

- Seu comentário precisa ter relação com o assunto da matéria
- Não serão aceitos comentários difamatórios
- Em hipótese alguma faça propaganda de outros sites ou blogs

OBS.: Comentários dos leitores não refletem as opiniões do IN

2010 - Portal Ipu Notícias . Todos os Direitos Reservado. - Desenvolvido por Fagner Freire