Você está em: CEARA // Notícia de Fagner Freire // 22 de abril de 2022

 Policial é denunciado por matar jovem de 17 anos que participava de ‘festa do ovo’ no carnaval 2021, em Fortaleza. — Foto: Kid Júnior/SVM

Um policial foi denunciado sob suspeita de ter assassinado um jovem de 17 anos, durante uma festa de carnaval de Fortaleza em 2021. A denúncia foi oferecida pelo Ministério Público do Ceará (MPCE) nesta sexta-feira (22). A vítima estava na garupa de uma motocicleta, carregando uma bandeja de ovos, quando foi atingida pelos tiros.

O crime aconteceu no dia 14 de fevereiro de 2021, por volta das 17h40, na Rua Betel, Bairro Itaperi. A vítima participava de uma “festa do ovo” no local. Segundo consta dos autos, o policial, assumindo o risco de causar a morte da vítima, efetuou disparo contra o adolescente.

O Ministério Público requereu o recebimento da denúncia e que o denunciado seja citado para apresentar a sua resposta à acusação. O caso deve ser levado ao tribunal do júri. A condenação pode vir por homicídio por motivo fútil e que dificulta a defesa da vítima, além de crime doloso, quando o acusado assumiu o risco de cometer o crime.

Versão das testemunhas

De acordo com testemunhas, a vítima e um amigo estavam participando da brincadeira, em um evento realizado pelos moradores da comunidade em comemoração ao Carnaval. Desde o dia anterior ao fato, eles forneciam os ovos para alguns moradores jogarem uns nos outros.

Eles estavam trafegando em uma motocicleta, pelas ruas do bairro, quando avistaram um carro da polícia e resolveram desviar, pois estavam com uma motocicleta de terceiro, sem capacetes e a devida documentação. Portanto, eles tiveram receio de que a motocicleta fosse apreendida.

A equipe policial passou a perseguir a motocicleta, momento também que o policial efetuou disparos, sem ter realizado voz de parada ou acionado a sirene, conforme o MPCE. O réu atirou diversas vezes até atingir a vítima, que estava na garupa com bandejas de ovos nas mãos.

O jovem sofreu escoriações no lado esquerdo da cabeça, ombro esquerdo e antebraço esquerdo, tendo sido atingido por um projétil de arma de fogo na região dorso-lombar esquerda, à distância, que lhe causou a morte por lesão do rim esquerdo e coração, conforme o laudo cadavérico.

Versão dos policiais

Em depoimento, os policiais militares afirmaram que estavam no veículo, quando decidiram abordar a dupla na motocicleta, que supostamente trafegava em alta velocidade, tendo eles desobedecido a ordem de parada e, após 800 metros de perseguição, o garupeiro teria apontado arma de fogo (uma garrucha calibre 28) para a viatura policial, fazendo com que o policial militar reagisse e disparasse contra o suposto agressor.

Logo em seguida, os policiais determinaram que os ocupantes da motocicleta desembarcassem. Porém, a vítima teria dito que não conseguia e caiu ao solo, de acordo com o MPCE. O adolescente foi levado pela polícia a uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA), mas não sobreviveu.

Contudo, o MPCE diz que a versão dos policiais militares não correspondia com a realidade dos fatos apurados durante a investigação. 

 

 

(G1/CE)

Caderno: CEARA
Obs.: Os comentários abaixo postados, não refletem as opiniões do Ipu Notícias
Comentários
0 Comentários

0 comentários

Faça seu Comentário

Todos os comentários são lidos e moderados previamente
São publicados aqueles que respeitam as regras abaixo:

- Seu comentário precisa ter relação com o assunto da matéria
- Não serão aceitos comentários difamatórios
- Em hipótese alguma faça propaganda de outros sites ou blogs

OBS.: Comentários dos leitores não refletem as opiniões do IN

2010 - Portal Ipu Notícias . Todos os Direitos Reservado. - Desenvolvido por Fagner Freire