Situação hídrica do Ceará é a melhor desde 2013


 
Os 155 açudes monitorados no Ceará acumulam 34,6% de volume de água. O resultado é a melhor reserva hídrica desde setembro de 2013, de acordo com a Secretaria dos Recursos Hídricos (SRH). Em junho de 2020, o volume chegou a 34,51%.

A quantidade de reservatórios sangrando no estado já é mais que o dobro do mesmo período no ano anterior. Atualmente, são pelo menos 33 açudes sangrando e oito açudes acima de 90%. Na manhã desta segunda-feira, a Companhia de Gestão dos Recursos Hídricos (Cogerh) confirmou o 34º açude que sangrou. Isso já garante o ano de 2022 como um dos melhores anos de aporte hídrico da última década. Em igual período de 2021, apenas 12 açudes estavam sangrando.


O secretário dos Recursos Hídricos, Francisco Teixeira, frisou que o mês de março apresentou chuvas acima da média, principalmente da região do Cariri, o que melhorou o nível do Açude Castanhão, o maior açude da América Latina.

“Nós temos a situação de abastecimento hídrico garantida e com as chuvas, até o fim de maio, essa situação pode ficar ainda mais confortável”, disse o titular da SRH. Ele ressalta ainda que apesar do índice hídrico atingir bons números, é importante destacar que a situação ainda precisa de cuidados.

“Algumas regiões do nosso estado, como o Sertão Central/Banabuiú, não tiveram bons aportes. A Bacia do Banabuiú se encontra com apenas 8%. A gestão hídrica do Ceará, através do Grupo de Contingência, segue monitorando e definindo ações para que todas as regiões fiquem seguras”, complementa Teixeira.
 
 
O POVO

Postagens mais visitadas