Você está em: CEARA // Notícia de Fagner Freire // 30 de maio de 2022

 Bombeiro desceu a cacimba com a ajuda de uma corda e um cinto de paraquedista para conseguir amarrar o cavalo com uma corda durante o resgate. — Foto: Corpo de Bombeiro/ Divulgação

Cavalo de 300 kg é resgatado após cair em cacimba de 6 metros de profundidade em Canindé

Um cavalo de 300 quilos foi restado pelo Corpo de Bombeiros após cair em uma cacimba de 6 metros de profundidade em um sítio no Bairro Boa Vista, em Canindé, no interior do Ceará, na manhã deste domingo (29). 

Conforme o subtenente Genivan,da 6ª Companhia do 3º Batalhão de Bombeiros Militar (6ªCia/3ºBBM), o tutor do animal entrou em contato com o quartel da corporação informando que o cavalo, que atende pelo nome de "Lampião", estava desaparecido desde a madrugada e foi localizado já caído dentro da cacimba de alvenaria.

A guarnição de busca e salvamento se deslocou até o sítio, no quilômetro 310 da BR-020, para fazer a retirada do animal.

Resgate

Segundo o subtenente, para o resgate os agentes usaram um sistema de ancoragem, com um tripé e um conjunto de moitões, corda e mosquetões.

Um dos agentes desceu na cacimba com um cinto de paraquedista para ter acesso ao cavalo, que estava agitado, com as pernas cobertas por lama. O bombeiro fez carinho para acalmar e colocar uma corda no corpo do equino.

Após a amarração, o bombeiro foi içado primeiro e em seguida o cavalo foi retirado da cacimba e devolvido ao tutor.


(G1/CE)

 

Caderno: CEARA
Obs.: Os comentários abaixo postados, não refletem as opiniões do Ipu Notícias
Comentários
0 Comentários

0 comentários

Faça seu Comentário

Todos os comentários são lidos e moderados previamente
São publicados aqueles que respeitam as regras abaixo:

- Seu comentário precisa ter relação com o assunto da matéria
- Não serão aceitos comentários difamatórios
- Em hipótese alguma faça propaganda de outros sites ou blogs

OBS.: Comentários dos leitores não refletem as opiniões do IN

2010 - Portal Ipu Notícias . Todos os Direitos Reservado. - Desenvolvido por Fagner Freire