Censo 2022: 2,28% dos domicílios do Ceará se recusaram a responder

 Recenseadores estão com dificuldades para coletar dados em Sertãozinho (SP) — Foto: Sérgio Oliveira/EPTV

No Ceará, 2,28% dos domicílios se recusaram a responder ao questionário do censo, percentual que ainda deve ser reduzido até o final da operação, segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). De acordo com o Censo Demográfico 2022, foram entrevistados 5,3% da população total.

Desde o dia 1º até esta segunda-feira (29), mais de 3 milhões pessoas foram entrevistadas em mais de 1 milhão de domicílios no Ceará. Foram recenseadas 2.991.664 pessoas em 1.018.081 domicílios.

De acordo com o IBGE, considerando os 19.810 setores censitários urbanos e rurais do estado, 10% já foram concluídos e 39,6% estão em andamento. O estudo aponta que o Ceará é o primeiro estado em termos de percentual de setores concluídos e o 14º em percentual de setores em andamento.

Maioria dos entrevistados são mulheres

Segundo Francisco Lopes, superintendente da Unidade Estadual do IBGE no Ceará, 52,2% dos entrevistados são mulheres e outros 47,8% são homens. Os recenseadores entrevistaram ainda 12.605 indígenas e 5.665 quilombolas.

Ainda segundo o IBGE, no estado, 1.045 pessoas preferiram responder pela internet e outras 1.058 por telefone. O IBGE informou que no Ceará 1 milhão e 15 mil pessoas foram entrevistados de forma presencial.

Francisco Lopes destacou que o Ceará foi o estado do Nordeste que mais concluiu setores censitários e que mais pagou a recenseadores.

Entenda o Censo 2022 no país

A coleta do Censo Demográfico 2022 começou no dia 1º de agosto nos 5.570 municípios do país. Os recenseadores do IBGE visitarão 89 milhões de endereços, sendo 75 milhões de domicílios. A estimativa é de que sejam contadas cerca de 215 milhões de pessoas.

Ao todo, são 452.246 setores censitários urbanos e rurais, 5.972 localidades quilombolas, 632 terras indígenas, 11.400 aglomerados subnormais e 5.494 grupamentos indígenas. O custo da operação é de R$ 2,3 bilhões.

Serão aplicados dois tipos de questionário: o básico, com 26 quesitos, leva em torno de 5 minutos para ser respondido. Já o questionário ampliado, com 77 perguntas e respondido por cerca de 11% dos domicílios, leva cerca de 16 minutos.

O questionário pode ser respondido presencialmente, por telefone e pela internet. Agentes da Central de Atendimento ao Censo (0800 721 8181) responderão a dúvidas, prestarão auxílio conceitual e operacional no preenchimento do questionário via internet e, mediante autorização, poderão preencher o questionário em entrevista.

Identificação dos recenseadores

Os recenseadores estarão uniformizados com o colete do IBGE, boné do Censo, crachá de identificação e o Dispositivo Móvel de Coleta (DMC).

Além disso, é possível confirmar a identidade do agente do IBGE no site Respondendo ao IBGE ou pelo telefone 0800 721 8181. Ambos constam no crachá do entrevistador, que também traz um QR code que leva à área de identificação no site. Para realizar a confirmação, o cidadão deve fornecer o nome, matrícula ou CPF do recenseador. 

 

(G1/CE) 

Tags